Barueri
Barueri
Santos
Guarulhos
Campinas
+55 (11) 2078-1270 Av. Piraíba, 352 - Tamboré | Barueri/SP
+55 (13) 3333-1050 Rua Augusto Severo 13 – Conj. 33 - Centro – Santos/SP
+55 (11) 2445-6756 Ed. de Apoio TECA 2º andar Sala 203 - Rod. Hélio Smidt - Aerop. de Guarulhos
+55 (11) 97247-7730 Rodovia Santos Dumont KM 66 s/nº Centro Empresarial Viracopos
Horário de Atendimento
Seg a Sex das 8h as 18h

Dia dos Pais: das origens à contemporaneidade, a importância do papel paterno

A história nos conta que há cerca de 4.000 anos, na antiga Babilônia, um jovem chamado Elmesu escreveu na argila seus desejos para o pai, Nabucodonosor, de saúde, sorte e vida longa. Hoje podemos interpretar como sendo o registro de um dos primeiros cartões em homenagem aos pais.

A primeira alusão à criação do dia dos Pais foi nos Estados Unidos, por volta de 1910. Era o aniversário do viúvo Willian J Smart, que criou todos os filhos sozinhos. Sua filha Sonora, inspirada após ouvir um sermão dedicado ao dia das mães, fez uma homenagem ao pai. O símbolo escolhido para esta homenagem foi a rosa: a branca, em memória dos pais e a vermelha, para os vivos. Em 1966, o presidente Nixon oficializou a mesma data como o Dia dos Pais e partir de 1972, decretou o dia como feriado nacional.

Aqui no Brasil a ideia de ter uma data especial para estas comemorações foi do publicitário Sylvio Bhering, quando ainda era diretor do jornal e da rádio O Globo, na década de 50. Esta data também estava associada ao dia de São Joaquim, que dentro da tradição católica foi o pai de Maria, mãe de Jesus, portanto símbolo do patriarca da família. Posteriormente esta data foi oficialmente transferida para o segundo domingo do mês de agosto, da mesma forma que acontece com o Dia das Mães em maio.

Publicação do Jornal O Globo, em comemoração ao dia dos Pais, em 1953
Publicação do Jornal O Globo, em comemoração ao dia dos Pais, em 1953

A importância da figura paterna

Sabemos que atualmente tais datas possuem um viés comercial. Porém, do ponto de vista dos vínculos familiares e dos relacionamentos, nos faz refletir sobre o quão importante é esta figura em nossas vidas. E a sua ausência, nos remete ora à histórias de tristeza ou de saudade, e ora de superação.

Do ponto de vista social, o papel paterno constitui gerar, construir e manter uma família com amor, responsabilidade e diálogo. É também dar carinho e proteção, contribuindo para o equilíbrio emocional do indivíduo e gerando laços para uma vida inteira. Ensina os valores que serão fundamentais na formação do caráter do indivíduo, como honestidade, cooperação, ética, respeito, senso de justiça, solidariedade.

Cada palavra de incentivo, estímulo, reconhecimento, cada gesto de carinho, faz com que as crianças se sintam alegres, mais autoconfiantes, edificam seu caráter, modelam sua personalidade. É uma espécie de preparação até chegar à idade adulta.

Para os filhos, atitudes simples como fazer uma refeição em família com a presença do pai, oferecendo diálogo, demonstra atenção, cuidado e genuína consideração. Cria o sentimento de gratidão e pertencimento entre todos.

O pai contemporâneo tem a missão de, em meio a tantos desafios, ajudar esta geração a atravessar períodos de distanciamento social, sem que se perca a essência do convívio humano, que é a troca com o outro.

Por isso, seja por telefone, chamada de vídeo, em pequenas reuniões familiares, vale a pena manter acesa esta chama entre pais e filhos, na qual a alegria da presença pode encher corações.

Por aqui não é diferente, priorizamos todos esses valores em nossa empresa, somos uma família chamada Terra nova Logística.

Sobre o autor

Terra Nova Logística